Com alta de 6,4%, Agrishow 2019 encerra com R$ 2,9 bilhões em volume de negócios

Setor de máquinas para irrigação foi destaque, com elevação de 35% nas vendas. Em 5 dias, uma das maiores feiras de tecnologia agrícola do país recebeu 159 mil pessoas em Ribeirão Preto.

Por
14deMayode2019a las12:26

A Agrishow 2019 fechou um total de R$ 2,9 bilhões em negócios e superou em 6,4% o volume registrado em 2018, segundo balanço divulgado pelos organizadores do evento, encerrado nesta sexta-feira (3) em Ribeirão Preto (SP).

Com movimento recorde, durante cinco dias 159 mil visitantes passaram pela feira, uma das maiores em tecnologia agrícola do país com 800 marcas em uma área equivalente a 52 campos de futebol que acontece há 25 anos no interior de São Paulo.

O setor de irrigação foi o que apresentou maior crescimento nas vendas, com uma alta de 35%. Máquinas para grãos tiveram elevação em 5% e agropecuária, 4%. O segmento de armazenagem, por sua vez, teve baixa de 13%.

De acordo com Pedro Estevão Bastos, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA), os altos e baixos têm relação com a disponibilidade de crédito para financiamento aos compradores durante a Agrishow.

Na área de negócios internacionais, a projeção é de que ao menos US$ 33 milhões foram firmados por meio de um projeto em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Montante 61% superior à última edição da feira resultante de 52 rodadas de negócios entre representantes da Argentina, Austrália, Chile, Colômbia, Etiópia, México, Nigéria e Peru.

"É uma semente, abre-se um canal entre comprador e o vendedor e com isso novos negócios nascem nos próximos meses", disse José Veloso, presidente executivo da Abimaq.

Presidente da Agrishow, Francisco Matturro ressalta que a projeção de aumento, que levou ao volume esperado inicialmente pelos organizadores, é superior às estimativas em relação ao PIB brasileiro, mas também destaca que a difusão de conhecimento foi um dos grandes marcos da feira, com tecnologias voltadas a ampliar a conectividade no campo.